UM LIVRO, UMA HISTÓRIA – Livros de 2015, no limbo….

Disclaimer

Problemas técnicos fizeram com que meu áudio sumisse no limbo dos livros perdidos (sim, aqueles que você empresta e não vê nunca mais) e os meus melhores de 2015 sumiram do episódio #10. Então, aqui vai!

A Primeira História

Mais um livro da biblioteca de D. Maria, ela comprou, adorou e comentou que iria me emprestar. Acabou emprestando antes para uma tia minha, muito querida. Questão foi que essa tia adoeceu e não voltou mais.

Minha mãe nunca parou de falar nesse livro dizendo que eu tinha que ler e tudo mais. Mas realmente, não sou um bom filho e preferi me comprometer com Cornwells e Martins e Chandlers e Singers. Deixei a indicação de lado por alguns anos.

Calhou que ela acabou comprando novamente o livro – mas não assinou a contracapa, erro imperdoável. Sequestrei o danado.

Senhores, senhores…que coisa. Que livro. Acabou com minha rotina em 626 páginas. Impossível deixar de lado até finalizar a leitura.

A Segunda História

Li Moby Dick pela primeira vez há mais de 20 anos atrás. Herman Melville sempre ficou guardado no coração junto com outros pais de infanto-juvenis (pelo menos eram no meu tempo), Robert Louis Stevenson, Edgar Allan Poe, Henry Rider Haggard…

Guardado, mas nunca esquecido. Minha vida sempre teve um quê de água, sal e sol.

Eis que no meu aniversário de 35 anos, um embrulho que pelas dimensões já sei que me conquistará se descobre numa edição linda de “O Lobo do Mar”, Jack London era outro cara que fez parte da minha adolescência com “Caninos Brancos” e “O Chamado da Floresta”. E agora calculem minha felicidade em colocar minhas mãos em algo que parece o cruzamento de “Moby Dick” com “O Chamado da Floresta”, isso tudo após assistir “No Coração do Mar”? Um presentaço!

Os Livros

Ficha técnica: O 11º Mandamento. Abraham Verghese; tradução de Donaldson M. Garschagen. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. [ISBN 978-85-359-1810-6]

Simplesmente fantástico. Me fez chorar mais de uma vez.

Ficha técnica: O Lobo do Mar. Jack London; tradução Daniel Galera. Rio de Janeiro: Zahar, 2013. [ISBN 978-85-378-1122-1]

Leitura obrigatória. Se puderem, comprem a edição de luxo comentada e com a capa dura.

Assinar

Edição Rápida

Ou assine com seu app favorito usando o endereço abaixo

Will Mesquita

José Wilson Carvalho de Mesquita, hoje mais conhecido por Will, até pela própria mãe. Esse Maranhense de São Luís tem 34 anos (10/11/1980), é casado e sem filhos ainda. É farmacêutico de formação e biólogo de coração. O culpado pelo vício em leituras é a sua mãe (formada em letras) e uma verdadeira traça. Lembranças da infância associadas com estantes cheias dos mais diversos volumes e estilos. Hoje, curte um pouco de tudo, mas é obcecado com Bernard Cornwell & George Martin.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: